Exercício ilegal é caso de polícia


22/08/2019 11:55:15

 

        A equipe de agentes fiscais do CRECI-RS acompanhou ação da polícia civil em uma falsa imobiliária que foi denunciada por estar cometendo fraudes e golpes imobiliários. De acordo com as denúncias apresentadas no CRECI-RS e na 2ª delegacia de polícia de Porto Alegre, a principal delas seria não repassar aos proprietários o dinheiro de imóveis alugados.  A empresa, que está fechada em virtude da ação, funcionava na rua General Caldwell 1349, no bairro Azenha na capital. 

          De acordo com a 2ª DP, que coordenou a ação, o proprietário da empresa está sendo investigado pelos crimes de estelionato, fraude e apropriação indébita.A polícia avalia que o prazo para  a apuração dos fatos e conclusão das investigações deve ser de aproximadamente três meses. Além dele outras 13 pessoas estavam no local na hora da abordagem, 5 delas foram conduzidas à 2ª DP pelo fato de terem sido flagradas no exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis. 

        Supostamente dois dos falsos corretores tinham antecedentes criminais, um deles estava usando tornozeleira eletrônica. Este fato corrobora com a necessidade de uma fiscalização atuante no combate ao exercício ilegal da profissão, no sentido de preservar o mercado e principalmente a sociedade, de atravessadores que por vezes podem ser até criminosos. Também foram apreendidos 14 aparelhos de telefone celular, documentos diversos, 7 notebooks, 12 computadores e um modem roteador. De acordo com o coordenador de fiscalização do conselho no estado este é um caso extremo, onde foi necessária a intervenção policial para impedir o exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis. 

          A fiscalização orienta que toda e qualquer intermediação imobiliária deve ser praticada por um corretor de imóveis devidamente inscrito e regularizado no CRECI-RS.  De acordo com o departamento de fiscalização quase a totalidade dos golpes e fraudes aplicados no mercado imobiliário são praticados por falsos corretores de imóveis,  e que a primeira atitude antes de vender, comprar ou alugar um imóvel, é ter certeza que o prestador do serviço é um corretor de imóveis legalizado.


Próxima notícia

Fotos da Notícia



Outras noticias



Acesso rápido